quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Grandes e Pequenas Mulheres




Há mulheres de todos os gêneros. Histéricas, batalhadoras, frescas, profissionais, chatas, inteligentes, gostosas, parasitas, sensacionais. Mulheres de origens diversas, de idades várias, mulheres de posses ou de grana curta. Mulheres de tudo quanto é jeito. Mas se eu fosse homem prestaria atenção apenas num quesito: se a mulher é do tipo que puxa pra cima ou se é do tipo que empurra pra baixo.
Dizem que por trás de todo grande homem existe uma grande mulher. Meia-verdade. Ele pode ser grande estando sozinho também. Mas com uma mulher xarope ele não vai chegar a lugar algum.
Mulher que puxa pra cima é mulher que aposta nas decisões do cara, que não fica telefonando pro escritório toda hora, que tem a profissão dela, que o apóia quando ele diz que vai pedir demissão por questões éticas e que confia que vai dar tudo certo.
Mulher que empurra pra baixo é a que põe minhoca na cabeça dele sobre os seus colegas, a que tem acessos de carência bem na hora que ele tem que entrar numa reunião, a que não avaliza nenhuma mudança que ele propõe, a que quer manter tudo como está.
Mulher que puxa pra cima é a que dá uns toques na hora de ele se vestir, a que não perturba com questões menores, a que incentiva o marido a procurar os amigos, a que separa matérias de revista que possam interessá-lo, a que indica livros, a que faz amor com vontade.
Mulher que empurra pra baixo é a que reclama do salário dele, a que não acredita que ele tenha taco pra assumir uma promoção, a que acha que viajar é despesa e não investimento, a que tem ciúmes da secretária.
Mulher que puxa pra cima é a que dá conselhos e não palpite, a que acompanha nas festas e nas roubadas, a que tem bom humor.
Mulher que empurra pra baixo é a que debocha dos defeitos dele em rodinhas de amigos e que não acredita que ele vá mais longe do que já foi.


[Martha Medeiros]

2 comentários:

Sil.. disse...

Pietra, entrar aqui pra retribuir seu carinho e me deparar com texto de Martha, foi de dar taquicardiaaaaaaaaa. Adoro essa mulher, e concordo com ela.
Existem pequenas e grandes mulheres.
Tenho certeza que nós somos grandes.

Um beijo minha querida, seu blog é lindoooo, seu nome, você!
Sabe que Pietra estava na minha lista de nomes qdo fiquei sabendo há 17 anos atrás que ia ter uma menina, mas acabou ficando Giovanna.

kellymendes' disse...

ou flor :D ele seempre com lindas palavras adoro os trechinhos dele .
n some n ta se cuida e uma otima tarde!